Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Uma aluna, duas escolas

Este "ano de todas as eleições" foi também o "ano de todos os encontros" de antigos alunos.

Depois do encontro dos antigos alunos do Colégio Nun'Alvares em Carregal do Sal, marquei a viagem para assistir à "Monte Vista High School class reunion" na California encaixada entre as idas às urnas.
Para não perder nem o voto, nem a oportunidade de ver alguns colegas e professores pela primeira vez em 40 anos, procurei ser dos primeiros eleitores a votar nos Deputados a 27-Setembro , seguindo directamente para o aeroporto. E o regresso foi marcado para chegar a tempo de votar para a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia a 11-Outubro.
A visita à escola californiana em 2009 deu para recordar a principal diferença que encontrei ao sair da Beira Alta e aterrar em Danville nos arredores de San Francisco em 1965. Se aprender inglês e matemática não trouxe surpresas, já os conceitos de "citizenship and leadership" foram uma revelação, um "eye-opener". Ainda guardo o pequeno troféu de Good Citizenship que recebi logo primeiro ano por ser bem comportada. Naquele tempo, cidadania e liderança não eram premiadas, nem faladas nem sequer toleradas, num Portugal sombrio.
Em Monte Vista, nós os antigos alunos fomos recebidos pela "leadership class", a turma de liderança composta pelos presidentes e outros líderes de cada ano, dos vários clubes escolares, e da escola como um todo. A turma é composta por alunos eleitos pelos seus pares ou seleccionados pela sua actividade cívica, que têm um uma hora diária para exercitar e desenvolver as suas qualidades de liderança como quem tem uma aula de música ou de biologia, sendo avaliados com nota ao fim do semestre.
Na admissão às universidades, a nota nesta "disciplina" é considerada a par das notas de matématica ou de história. O reconhecimento e reforço das qualidades de liderança nota-se em pequenos pormenores, como a cadeira ligeiramente mais alta reservada para o presidente (eleito) de todo o corpo estudantil.
Por isso, foi importante voltar a tempo de votar nas próximas eleições autárquicas.
QUEM NÃO VOTA, NÃO MANDA, essa lição já tinha aprendido bem antes de sair de Beijós.
Também por isso, durante o primeiro encontro no Carregal tinha feito um pequeno donativo para premiar dois dos melhores alunos da Escola Secundária de Carregal do Sal.
A importância de reconhecer e premiar o mérito, o empenho, a dedicação e a excelência foi uma das principais lições que aprendi do outro lado do mundo.
Mariana Abrantes

13 Beijos:

Beirão disse...

Ora aqui está uma excelente ideia para implementar nas escolas de Beijós.

Prémio anual para o melhor aluno
e
Prémio anual para o aluno com o melhor Comportamento Cívico.

A. Abrantes disse...

“Pensar Global, agir Local.”
Votar nas autárquicas é “agir local” mas traduz-se num reforço da democracia a nivel geral, global.
E há muitas outras coisas que é posível fazer, e muitos fazem-no, localmente, através do associativismo e não só e que se traduz num benefício geral.
Está aí, na internet, uma proposta interessante que é a de “um dia a LIMPAR PORTUGAL”. O Beijós XXI pode ser um ponto de encontro. A nossa floresta, os nossos rios e ribeiras, os caminhos e locais públicos precisam de limpeza e de mais cuidado. O que fazer para preparar essa acção?
Venham sugestões e...acções.
A. Abrantes

cristina disse...

Concordo com o Beirão.
É uma boa ideia, só temos que ver se a escola fecha ou não no final do ano.
O prémio pode ser implementado na mesma, claro, comparando as notas dos alunos de Beijós espalhados pelas escolas das redondezas, deve dar é uma trabalheira!
O prémio podia nem ser monetário, poque é difícil arranjar patrocinio, mas livros, por exemplo, ou outras coisas para a escola, penso que era fácil de arranjar!
Contem comigo!

alguém que prefere esta democracia com defeitoss disse...

Votar? Para quê?

Alguém disse:

Certo dia havia um grande incêndio na floresta. Perto, havia um pequeno lago. Os animais, habitantes da floresta, fugiam espavoridos e muito preocupados.
O fogo era forte e uma libelinha dirigiu-se ao lago, regressando com duas gotas de água, que deixou cair sobre o incêncdio.
O leão, sorna, deitado à sombra de uma árvore, sorriu ao ver aquela azáfama da libelinha e perguntou-lhe: que andas tu a fazer? A libelinha, de imediato, respondeu: ando a tentar apagar o fogo. Com duas gotas de água?...volveu o leão, com ar de galhofa. Sim, responde a libelinha, estou a dar o meu contributo.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Não ver um País que vivem a custa do Estado Português!
Mas sim, quero e queremos que acabem com o rendimento mínimo aqueles ou aquelas que podem trabalhar!
Até daqui a 4 anos, Se Deus Quiser!

Anónimo disse...

Hummm...Ou será
Queremos ver um País que não vivem a custa do Estado Português! lolol
Mas sim, quero e queremos que acabem com o rendimento mínimo aqueles ou aquelas que podem trabalhar!
Até daqui a 4 anos, Se Deus Quiser!

beijokense disse...

Francisco,
a partir de agora, todos os teus comentários referentes a essa pessoa serão eliminados logo que sejam detectados.

Anónimo disse...

Os resultados apresentados para a Câmara Municipal estão mal, PPD/PSD - 2634, PS - 2572

beijokense disse...

É verdade. Os resultados publicados não contemplavam a freguesia do Sobral.

António disse...

Obrigado pela correcção.

Já foi feita a rectificação dos valores.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Enviar um comentário