Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Diário de um soldado inglês na 1ª Grande Guerra

Nós tivemos a saga do soldado 553 de Artilharia 7. Os ingleses "copiaram" a ideia e estão a publicar um blog com as cartas do soldado Harry Lamin. Fazem-no, no entanto, com um cuidado especial: publicam cada carta exactamente 90 anos depois da data em que foi escrita. E sabem "marketear" o blog - já foi notícia na BBC, NBC e ARD, p. ex.

Já não vamos a tempo de fazer o mesmo, mas poderemos republicar por ocasião do centenário ;)

Hoje faz 90 anos que «os Alemães tentaram uma ofensiva em todo o sector portuguez, fazendo prisioneiros e muitas baixas». Uma boa ocasião para homenagear os homens que sofreram na guerra e este beijosense especial que se deu ao trabalho de o escrever para que as gerações vindouras não o olvidassem. Uma boa ocasião para revisitar o diário. E, para quem quiser saber mais um pouco sobre o que se passou, ler o livro que ontem foi apresentado.
Adenda 13:30
Segundo notícia do Público, um texto oficial divulgado hoje pela Presidência da República reconhece que as tropas do CEP «permaneceram nas trincheiras da frente, sem quaisquer reforços, suportando as agruras dos combates, do frio e das múltiplas privações», como por várias vezes o nosso soldado 553 testemunhou no seu diário. Sem equipamento, sem treino, sem se entenderem com os ingleses, tentaram (sobre)viver à sua maneira uma guerra que não compreendiam.
São esses momentos da bisca, das jantaradas de batatas com toucinho, das visitas aos estaminets, das bières, dos repetidos "vivas" a Afonso Costa que vale a pena (re)ler no diário.

7 Beijos:

Anónimo disse...

JA AGORA UMA PERGUNTA DE CULTURA GERAL
alguem sabe o nome da batalha
aguardo respostas

Ché.76 disse...

BATALHA DE LA LYS.

jbatista disse...

A batalha de la lys foi um desastre para as tropas portuguesas. O material de guerra era inferior ao adversário e ainda por cima os ingleses fugiram e deixaram-nos sós. Morreram milhares...

beijokense disse...

jbatista, parece que não foi bem assim...
1. A contabilidade mais precisa estima que tenham morrido cerca de 400 portugueses, não "milhares".
2. Os ingleses não fugiram, deram ordens para recuar, mas muitos portugueses não perceberam o que se passava e deixaram-se apanhar (cerca de 6500 prisioneiros, 12% de todo o CEP).

Anónimo disse...

Tem toda a razão beijokense.Os Portugueses foram considerados herois visto terem ficar ate ao fim a combater.Foi o batalhão que mais honras teve quando do fim da guerra e atravessou o Arco do Triunfo em Paris e desfilou pela mais bonita Avenida de Paris.
A minha professora de Frances veio para Portugal porque era muito jovem e ficou deslumbrada e apaixonada pela valentia dos nossos Homens, pelo que casou com um Portugues.
Isto contou ela numa aula num dia 9 de Abril de 1972, quando eu estudava e ainda tinhamos aulas muito interessantes.
Peço desculpa mas paras onde vamos SOMOS SEMPRE BONS E TRABALHADORES.
A LISBOETA

jbatista disse...

6500 prisioneiros e 400 mortos !?? Heroís nao eram, mas pelo menos eram espertos...

Anónimo disse...

Maneira diz..
é de louvar o que os nossos antepassados fizeram durante a 1ª Grande Guerra e é pena que a sociedade não debruce mais sobre uma realidade ainda bem presente. Gostava de fazer um trabalho sobre aqueles que incorporaram o CEP no Concelho de Tondela mas, as fontes não são muitas e os apoios são poucos.

Enviar um comentário