Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Beijosense em serviço Militar

Esta foto foi tirada em 1914 a um jovem Beijosense, que cumpria nessa altura o serviço militar.

Quem será o "girasso" com o seu bigode á maneira?

Posted by Picasa

18 Beijos:

Ché.76 disse...

António Coelho de Moura?

beijokense disse...

O único António Coelho de Moura que poderia andar na tropa nessa altura não pode ser, porque já está noutro post e não é a mesma figura.

@Batista dá lá uma dica, porque assim não vai haver palpites.

Tobias disse...

não é do meu tempo!!!

BATISTA disse...

OK.
O militar em questão tinha na vida civil a profissão de latoeiro, profissão essa exercida em Beijós... e ainda é da nossa família...

Anónimo disse...

Lembra-me quando era muito jovem ouvir falar num Sr Abilio latoeiro que era Pai da Sra Utilia que casou com o Antonio do Inacio, creio haver 3 filhos desse casal. Penso que o Sr Abilio seria mais velho que idade de tropa em 1914 e nao penso pertencer aos Peixeiras para ser familia do Batista tambem. Nunca ouvi d'outro latoeiro na nossa terra ate' muito mais tarde. Tenho curiosidade!

beijokense disse...

Caro anónimo,

se é o sr. Abílio, o parentesco com os descendentes da Marquinhas Carvalhal está explicado neste post.

beijokense disse...

Eu tenho informação de que Abílio Pais Lopes nasceu em Beijós a 1-1-1892. Em 1914 teria 22 anos. Tenho ainda a informação de que serviu na I Guerra, quando já tinha 25 anos.

Anónimo disse...

Claro! Mas nao tinha conhecimento de parentesco com a Marquinhas Carvalhal. Faz sentido.

BATISTA disse...

Sim.
A mãe da Srª. Otília era irmã da minha avó Marquinhas.

O jovem da foto é Abílio Pais Lopes, pai da Sr.ª. Otília.

JPFGomes disse...

Olá,

Na realidade o meu bisavô foi Latoeiro e fazia trabalhos em artefactos de lata e em algum metal.
Viveu alguns anos depois da guerra em Beijós.
Quando a sua mulher faleceu o que consta é que o desgosto foi de tal ordem que não se aguentou por cá muito tempo.

Na realidade o meu pai era Lopes da mãe (Otília) e Gomes de pai (António).
O meu tio João é Abílio – João Abílio.

Este é o meu Bisavô pela descrição feita. Pois nunca o conheci pessoalmente e penso que só tenho cartas dele para a sua mulher Isabel. Não tenho fotos.

A sua vida interessou-me à cerca de uns anos atrás ao ler as cartas que escreveu em guerra para a mulher. Na realidade tentei descobrir um pouco da vida dele. Os artefactos que possuía para desempenhar a sua profissão e as histórias contadas, quando passava férias em Beijós, foram sempre muito interessantes, quer pela minha avó Otília, quer por outros.

O meu tio João deve reconhecer a figura da foto, muito melhor do que eu.

Também uma vida que tentei desvendar com interesse foi a de um padre que viveu em casa do meu avô durante alguns anos. Tenho uma bíblia em Latim ainda dele, com cera nas páginas e grandes marcos de passagens que ainda hoje são lidas na missa. Alguma coisa sobre isto?

Um abraço,
João Gomes

FPANunes disse...

Seria o padre António?Lembro-me do meu avô Abílio falar desse padre que aí morava.

FPANunes disse...

O latoeiro de que falam faz parte da minha infância. Era um solitário muito habilidoso que nos arranjava os cântaros e fazia uns peixinhos de lata para brincarmos. Não demorava muito tempo a fazer as coisas... bastava esperar um pouco e lá estava um peixito pronto!

Anónimo disse...

Valeu a pena lembrar-me da historia do Sr Abilio latoeiro para desenvolver toda esta descendencia, tambem nao o conheci apenas me lembro ouvir o meu Pai que era vizinho falar dele,e outras pessoas.

JPFGomes disse...

É muito interessante saber destas coisas. Uma das pessoas que também conheceu, de forma mais proxima, o meu bisavô, foi na sua juventude o Moleiro, que já faleceu. É claro que tenho um monte de histórias na bagagem sobre esses tempos. Relativamente ao padre é mera curiosidade, não tenho mais nada a não ser uma bíblia. Talvez o meu tio possa esclarecer este assunto um dia.

João Abílio disse...

Não há margem de dúvidas, Abílio Pais Lopes foi o latoeiro de Beijós,o meu avô que conheci e de quem ainda guardo algumas recordações; entre outras a foto aqui exposta,caderneta militar e algumas cartas. É sempre enriquecedor recordar os nossos antepassados.

João Abílio disse...

De todas as informações e palpites que cada um testemunhou neste blogs;uns mais certos de que outros é claro!!! O mais certeiro que eu admirei muito e que gostava de saber quem é o Sr:-Beijokense,cujo seu comentário foi em 08.07.09 às oo.22.Pois o militar em causa nasceu 01.01.1892,entrou para a tropa 08.07.1912,partiu para a frança a 21.08.1917.Dados da caderneta militar que tenho em meu poder. Mais uma vez, o meu muito obrigado a todos os que participaram nestes comentários;recordando o meu Avô e Padrinho.Um forte abraço para todos;João Abílio

Anónimo disse...

Lembro muito bem o Sr Abilio,alem de ser um mestre
nos trabalhos em folha de Felandres, e em ferro.
Era tambem um "EXIMIO" ao dedelhar a guitarra.
Foi com ele que o meu pai e o meu tio,Sebastiao aprenderam as primeiras licoes de musica. Pois que eram vizinhos,e da mesma facha etaria.
Lembro o meu pai dizer que, quando ouvia alguem a cantar, esta a cantar na clave de "Sol" ou de "Fa".
Licoes herdadas atraves do Sr. Abilio.
Mais ainda suponho que chegou a ser Sargento, no exercito.
Ao JOao Abilio, apenas uma pergunta, se te lembras de uma converssa, que tivemos antes de ires para Alemanha, e se estas arrependido da informcao que te dei.
Francisco Abilio Abrantes
DE Beijos em Hayward, U.S.A.
abrantes @juno.com

victor PEIXEIRA marques disse...

Caro João Abílio, por aqui talvez vá lá dar.

http://antoniopovinho.blogspot.com/2007/07/famlias-de-beijs-carvalhal.html

Enviar um comentário