Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

sexta-feira, 20 de março de 2009

Plástico reciclável

5 Beijos:

Anónimo disse...

No nosso vizinho Penedo ainda há pessoas com sentido ecologista.

Tobias disse...

È pena que em contrapartida haja lixeiras a céu aberto com milhares de residuos de plástico, um pouco mais ao lado na encosta do rio Dão! A Junta de Freguesia devia por os olhos nisto! - Eu penso que há um representante da dita Junta no Penedo mas nunca deu nas vistas!...

Beirão disse...

A Junta de Freguesia e a Câmara devem promover a limpeza, é certo.

Mas,

antes de mais, é urgente que as nossas populações deixem de ser "porcas", deixem de mandar lixo para os baldios. É urgente que tomem consciência de que asseado é quem pouco suja e não quem muito limpa. Se a consciência colectiva condenar esses actos de quem se está nas tintas para o ambiente e a saúde pública, despejando lixos para os terrenos à beira das estradas e caminhos, criando cerdadeiras sucatas que poluem os lençois freáticos, deixando todos os poços de àgua inquinada.

Temos todos que dizer basta.

Devemos chamar os bois pelos nomes, quando falarmos nos cafés, com os vizinhos, nas associações, em família, na Escola, devemos chamar PORCOS a quem não separe os lixos, a quem proceda a despejos em lixeiras a céu aberto, a quem faça dos seus terrenos à beira das residências, verdadeiras sucatas.

Quando a nossa sociedade tiver esta consciência colectiva, irá inibir esses comportamentos marginais e criminosos do ar, da água e do ambiente em geral.

Isto, se queremos deixar que os nossos netos aqui possam viver.

Anónimo disse...

A D.ª Izilda aprendeu a ser poupada muito antes se falar em reciclar. Agora junta o útil ao agradável! E o Beijokense sempre atento a estes pormenores. Lol.

Rogério Abrantes disse...

É uma tarefa que compete a todos, colectiva ou individualmente.

Basta passar pelos caminhos de Beijós, para deparar a cada passso com lixo na maioria em material plástico.

Como em muitos casos o verbo prevenir é mais fácil de por em prática do que reparar ou corrigir.
Normalmente os (maus) hábitos só se alteram a partir da escola, mas tratando-se de ecologia e qualidade de vida, não se pode esperar o tempo de uma geração que seja, temos de passar á pratica de imediato,ou seja, não sujar e limpar o que for preciso.

Enviar um comentário