Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Centro Educativo Nun’Álvares

«A obra do "Centro Educativo Nun Alvares" refere-se à remodelação e ampliação do Colégio Nun Alvares de forma a transformá-lo num Centro Educativo, integrando o 1º ciclo do ensino básico e a educação pré-escolar, englobando demolições, movimentação de terras, estrutura em betão armado, alvenarias, canalizações e condutas, impermeabilizações e isolamentos, rebocos, revestimentos, serralharias, carpintarias, equipamentos e instalações mecânicas, fornecimento de equipamentos fixos e arranjos exteriores de tudo isto».
Preço base do concurso: 3.500.000,00€ (três milhões e quinhentos mil euros), não incluindo IVA

Construção do Edifício Polivalente de Apoio ao Centro Educativo Nun Alvares
Preço base do concurso: 615.000,00€ (seiscentos e quinze mil euros), não incluindo IVA


Fonte: Carregal Digital

15 Beijos:

tobias disse...

Para que os nossos netos nos ajudem a relembrar de alguma forma a nossa passagem por esta "casa"!
O Tempo Volta Pra Trás
Antonio Mourão
Composição: Eduardo José Dantas

A Severa foi-se embora
O tempo p'ra mim parou
Passado foi com ela
Para mim não mais voltou

As horas p'ra mim são dias
As horas p'ra mim são dias
Os dias p'ra mim são anos
Recordação é saudade
Recordação é saudade
Saudades são desenganos

Refrão
Ò tempo volta para trás
Dá-me tudo o que eu perdi
Tem pena e dá-me a vida
A vida que eu já vivi
Ò tempo volta p'ra trás
Mata as minhas esperanças vâs
Vê que até o próprio sol
Volta todas as manhãs

Porque será que o passado
E o amor são tão iguais
Porque será que o amor
Quando vai não volta mais
Mas para mim a Severa
Mas para mim a Severa
É o eco dos meus passos
Eu tenho a saudade à espera
Eu tenho a saudade à espera
Que ela volte p'rós meus braços

hawk76 disse...

Se tivessem impedido a degradação a este ponto, a recuperação seria menos dispendiosa.....

bunny disse...

concordo com o Hawk. e acho k podam muito bem fazer a recuperaçao preservando o edificio, as linhas gerias..para que se pudessem manter as memorias das muitas geraçoes k por la passaram!!!!

Nas festas do concelho, na «barraca
» ndo agrupamento d escolas de CS estavam copias dos livros de ponto do colegio, da C+S e da preparatoria.... muitas memorias ali encerradas!

MC disse...

Eu fico muito contente com esta notícia. Também concordo que seria muito mais vantajoso recuperarem o edifíco e não passarem á demolição do mesmo. Tive conhecimento tardiamente dessa "barraca do agrupamento de escolas de CS" Gostava muito de ter visto e de recordar memórias passadas.

beijokense disse...

@tobias

Isso é que é conversa de velho!
Ainda bem que o tempo não volta para trás...
Vá lá, clica aqui para reviveres o passado :)

A. Abrantes disse...

Admitindo que os dados aqui apresentados correspondem ao verdadeiro projecto de remodelação do antigo Colégio Nun’Alvares, isso sugere-me os seguintes comentários:

1 – Ainda bem que se quer remodelar um edifício cada vez mais degradado.

2- Se é para escolas, é óptimo porque esse é o melhor destino que aquele espaço poderia ter.
3 – Porém, um projecto desta envergadura deveria ser objecto de discussão pública de modo que fosse possível conhecer e debater as soluções de remodelação, os custos e eventuais alternativas.
4 – Trata-se de uma obra pública, talvez a mais dispendiosa até hoje realizada no concelho, que certamente implicará um maior e substancial endividamento da Câmara Municipal. Convinha que se soubesse de antemão quais as fontes de todo o financiamento dessas obras.
5 – Se for apenas para essas faixas etárias de alunos quem vai dela usufruir não será, por certo, toda a população do concelho, o que tal investimento faria supor.

6 - 3,5 milhões de euros é muito dinheiro. Será que uma escola somente para o 1o ciclo e para o pré-escolar justificam tão grande investimento?
Tenho para mim que uma despesa de investimento não é grande nem pequena. Tudo depende do retorno futuro dessa despesa feita hoje, e obviamente, da capacidade de a pagar hoje ou num futuro próximo. Será que estão feitos os estudos económicos, financeiros, demográficos, do mercado de trabalho, etc. que mostrem que se trata de um investimento que vale a pena? Era bom que esses estudos fossem divulgados.

7 – As escolas para o ensino profissional ou profissionalizante apresentam-se, desde há anos, como necessárias e úteis para qualificar jovens e menos jovens. Nunca percebi porque não se aproveitou esse belo espaço do Colégio Nun’Álvares para por a funcionar essa escola, enquanto se assistia ao definhamento da excelente indústria de móveis do concelho de Carregal do Sal e da região.

beijokense disse...

"Os dados aqui apresentados" são os que constam nos dois procedimentos de concurso para contratos públicos, publicados no passado dia 17 no Diário da República. O post tem ligações para os ficheiros PDF com os respectivos anúncios.

A "Requalificação do Colégio Nun'Álvares" está inscrita na Carta Educativa há muito aprovada, a qual suponho ter estado algum tempo em consulta pública. Lá está também sentenciado o fim das antigas escolas primárias, substituídas pelos modernos Centros Educativos. Parece que ninguém liga a isto, mas o fim das escolas vai ser também o fim das freguesias. Prevejo um futuro em que o Beijós XXI estará para a freguesia de Cabanas, como o Município de Cannas de Senhorym está para o concelho de Asnelas.

Não são 3,5 milhões, são 4,115, fora o IVA e as derrapagens. Noto que na Carta Educativa o investimento previsto era de 2,25 milhões, i.e., pouco mais de metade do que vai agora a concurso.

Há aqui pelo menos dois planos, um financeiro e um sentimental. Pelo tom dos comentários a este post e ao anterior (Deixem sorrir o mundo), parece que predomina a opinião de que é preferível gastar mais e manter "as memorias das muitas geraçoes" [sic, a actual geração já escreve segundo o acordo ortográfico do séc. XXII], do que implodir o edifício e fazer um novo, no mesmo ou noutro local.

Tadeu disse...

Para investir nas outras freguesias é que não aparece dinheiro.

Por acaso sabem vossas meçês que há freguesias neste Concelho, em que quase metade dos munícipes não têm sequer saneamento básico.

Se tivermos em conta os milhões gastos na Vila de Carregal do Sal nas últimas duas décadas, supomos que este é um Concelho rico, puro engano.

monstro das bolachas disse...

Amigo Tadeu,
o progresso do concelho faz-se com 2 "cidades": Carregal e Cabanas. Pelo meio, um parque industrial em Oliveirinha. O resto é para reserva de caça, BTT e pedestrianismo. Diga lá se para ir ca**r ao mato é preciso saneamento?

hawk76 disse...

Tadeu,

claro que sabemos.....então somos de Beijós, onde a área com saneamento é inferior à área sem saneamento.....

Ché.76 disse...

Chegou a hora de os Beijosenses e restante Freguesia, se começarem a mobilzar para não perdermos tudo o que temos se não como diz o beijokense qualquer dia nem freguesia temos.

Contribuinte disse...

PARECE QUE O projecto foi conhecido apenas depois do aberto o conurso, ainda bem que estamos atentos
Em resumo, muito desleixo e degradaçao, muito negocio para os empreiteiros (da casa), muitos encargos para os contribuintes; e cada vez menos criaças e o aproveitamento escolar abaixo da média
Houve consulta publica sobre o proejcto ?
Quqnto vai custar cada aluno ? Vamos ter os alunos mais caros de todos os tempos

beijokense disse...

Como o Beijós XXI noticiou, a Carta Educativa foi discutida e votada em Assembleia Municipal há dois anos. Antes disso, tinha estado em consulta pública.

Preto no branco, a Carta Educativa então aprovada propunha a requalificação do antigo colégio para centro educativo, servindo 306 (isto é que previsão à milésima!) alunos do 1º ciclo e 173 alunos do pré-escolar.
Propunha também a requalificação da antiga câmara para o ensino profissional.
Como já disse, está lá escrito que as actuais escolas primárias vão ser todas encerradas!

Isto foi há muito tempo e foi amplamente divulgado, mas, como é hábito, as reacções surgem após o facto consumado.

Ché.76 disse...

Também foi dado a conhecer na assembleia de Freguesia, mas como é normal fala-se de tudo menos naquilo que realmente interessa.

beijokense disse...

Para recordar

Enviar um comentário