Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

terça-feira, 3 de junho de 2008

Viseu: (...) fuga e ruralidade são problemas ...



Foi noticia no Público



«(...) 18 dos 24 concelhos do distrito são considerados territórios envelhecidos e economicamente deprimidos, sendo as excepções Viseu, Tondela, Santa Comba Dão, Oliveira de Frades e Mortágua (moderadamente inclusivos) e Cinfães (industrializado com forte desqualificação).

Ruralidade e desemprego de longa duração
Nota-se ainda "um predomínio da ruralidade", com grande quantidade de pessoas a fazerem uma agricultura de subsistência.
José Machado referiu que a taxa de actividade (percentagem da população activa sobre o total) é ainda "bastante baixa" no distrito, sendo que, em Março de 2008, a maioria dos desempregados à procura de um novo emprego eram mulheres (64,1 por cento).
(...)

"O sector terciário é o que tem valores mais apetecíveis (de remunerações médias) em 17 concelhos, o secundário em seis, sendo que o primário é o melhor remunerado no concelho de Carregal do Sal", avançou. No que respeita à população do distrito - que diminuiu de 394.925 em 2001 para 394.844 em 2005 - , José Machado explicou que a densidade é inferior à média nacional, com Viseu, Lamego e Nelas a contrariarem essa tendência.

Índice de depedência dos idosos é maior do que no resto do país
Comparando o distrito ao resto de Portugal, em 2006 "a taxa de natalidade era mais baixa e a de mortalidade mais elevada".
"O índice de dependência dos idosos é maior no distrito em relação ao país", disse ainda, justificando esse facto com um também maior índice de envelhecimento da população.

(...)

Fonte: Público

**


4 Beijos:

Carlos Peixeira Marques disse...

Efectivamente, como diz a notícia, «o primário é o melhor remunerado no concelho de Carregal do Sal» com uma remuneração média de 872€, valor que desce para 721€ no terciário e 644€ no secundário.

Agora, fazer disto notícia é obra :) Os dados referem-se apenas a trabalhadores por conta de outrem, que são 55 no primário, entre os quais haverá um nº significativo de engenheiros ou afins...

Só uma nota sobre o modo como a comunicação social divulga estes "estudos": os nºs divulgados nas notícias que referem a apresentação do "estudo" estão ao alcance de qualquer cidadão no site do INE; nem são novidade, nem me parece que tenha havido estudo, apenas divulgação de dados disponibilizados gratuitamente pelo INE. Se, realmente, o estudo apresentado no Sátão tiver alguma 'novidade', ela não foi referida pela comunicação social.

António disse...

A media de idades da nossa população aumenta todos os anos.

Há muito mais óbitos do que nascimentos, veja-se os publicados no Beijós XXI.
O incentivo dado pelo Beijós XXI, não tem sido suficiente para alterar a tendência.

Em 2002, frequentavam a Escola basica de Beijós, 43 crianças. Hoje tem apenas 23 alunos, para o próximo ano lectivo fecha.

António disse...

digo, média

Ché.76 disse...

António em 2006 nasceram 11.

Enviar um comentário