Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

sábado, 5 de janeiro de 2008

Lisboa Dakar - 2008 está deserto

30ª Edição do Rally Dakar
Anulada




Desolação

onde estão os bólides?
onde estão as multidões?
os pais?
e os filhos?











O maior Rally do Mundo,
deserto




sem areia.









Adeus Lisboa,
Não sei donde vêem
Não sei para onde vão,
Só sei que para Dakar não vão.

Rally Lisboa Lisboa - 2008










No camião oficina sobram os mecânicos
e sobram os sobresselentes...












Como vamos esquecer?
Como?















"A empresa organzidora Amaury Sport Organization (A.S.O.) condena a ameaça terrorista que anula um ano de trabalho, de inscrições e de paixão para todos os participantes e diferentes actores do maior rali-raid do mundo. Consciente da imensa frustração, vivida, em particular, em Portugal, Marrocos, Mauritânia e Senegal, bem como entre todos os nossos fiéis parceiros, para lá da decepção geral e das pesadas consequência económicas, em termos de retorno directo e indirecto, para os países atravessados, a A.S.O. continuará a defender os valores que caracterizam os grandes acontecimentos desportivos e prosseguirá com a mesma determinação o desenvolvimento das suas acções humanitárias, através das Actions Dakar, implantadas depois de cinco anos em África sub-saariana com SOS Sahel Internacional."
Fonte: Comunicado da Organização do Lisboa Dakar - 2008

7 Beijos:

Burro do deserto disse...

Vão roncar para outro lado!

Eu, burro do deserto, declaro que estou perfeitamente de acordo em que acabem com esse tipo de ralis que só servem para alguns fazerem bons negócios à custa de uns milhares ou milhões de papalvos que ficam estarrecidos com as "gandas máquinas" e com certas "avarias" parvas nas dunas.

Deixem-me em paz. Vão roncar para outro lado. Agora que Portugal já tem um deserto (pelos menos um de ideias úteis, é um facto), façam-me o favor. Fiquem por aí, às voltas, até morrrerem de tédio e de pasmo, já que essas máquinas vos enchem tanto o olho (o que quiserem).

Só tenho pena dquele triste presidente da Câmara de Portimão que gastou 1 milhão de euros que agora vai ter que os pagar do seu bolso (era o que devia e tenho quase a certeza que o fará) por ter "embarcado" na "aventura do deserto" que lhe venderam ou que ele quis comprar talvez para agradar aos seus amigos da hotelaria e, também, para ficar na fotografia.

"E eu é que sou burro"?... como diria o nosso "ídolo" do chuto e... do murro?

Tadeu disse...

Olá burrico do deserto.
O que te move a ti?
Para além dos fardos de palha, claro.

Qual é o teu hobby?
Gostas que respeitem os teus gostos?

Como pensas que o homem que te dá palha, desenvolveu a sua indústria?
Claro que não compreendes o comércio?

Para ti burrico, carros; motas; camiões; reportagens de televisão; mecânica; hotelaria; marketing; publicidade; organização; solidariedade; espírito de equipa; turismo; desporto; competição, etc., são conceitos muito complicados.

Deixa-te ficar ai nesse teu mundo, não tentes compreender o mundo dos homens.
Tu é que és feliz.
Este ano vais ter sossego.

Bom ano Burro do deserto.

hawk76 disse...

Parece que os burros são espécie protegida, estão em extinção....
Burros do deserto não há muitos, mas no meio de uma opinião discutivel, há coisas que dão que pensar, mas que tambem ele podia ir zurrar para outro lado, lá isso podia.....

António disse...

Burro do Deserto,
Bem-vindo ao Beijós XXI,
Manda Beijós a toda a Gente.

Espectador disse...

Terroristas 1
Desportistas 0

Quem ganha com o cancelamento?
Não ganham os mauritâneos de certeza.

hawk76 disse...

Piada tem, que os franceses da A.S.O., por sugestão do governo francês, cancele um "Lisboa-Dakar".
E se fosse um "Paris-Dakar" ???
Cheira-me que esta medida seja tambem um boicote ás mais recentes (e óptimas) participações portuguesas. Uma forma de tentar puxar a largada, lá para as bandas de Notre-Dame....

beijokense disse...

Beijós está bem preparado para a desertificação - já temos um camelo, um rato do deserto, um burro do deserto... só falta um ministro a dizer que em Beijós jámé

Enviar um comentário