Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

sexta-feira, 4 de maio de 2007

Famílias de Beijós - Ornelas

A família Ornelas esteve em Beijós pouco mais de um século, mas deixou-nos um património interessante que talvez devêssemos preservar...

A casa que ostenta as armas dos Ornelas foi edificada em meados do séc. XVII. Nela nasceu em 1662 Vicente da Fonseca de Ornelas, Fidalgo da Casa Real e Administrador do Vínculo de Beijós, filho de João de Ornelas e Gamboa, natural do Funchal, Cavaleiro da Ordem de Cristo, doutor em leis e que foi juiz em Coimbra; e de D. Joana da Veiga, natural de Viseu. Ainda não sei porque um funchalense e uma viseense decidiram estabelecer residência em Beijós... não consta que se dedicassem ao cultivo de alfaces :)

Vicente casou com D. Luisa Jacinta de Abreu, da família Castelo Branco de Vila Pouca da Beira e de Oliveira do Hospital, tendo este casal gerado uma dúzia de beijosenses, mas apenas um deles, herdeiro da casa e do vínculo, ficou por Beijós. Chamava-se João de Ornelas Rolim de Abreu e casou com D. Maria Caetana da Costa Frois, de Cabanas. A filha deste casal, D. Maria Margarida de Ornelas Rolim, nascida em Beijós em 1730, casou com Bartolomeu da Costa Coutinho Tavares de Araújo, filho do General Jacinto Lopes Tavares da Costa.

Bartolomeu e Margarida fixaram residência em Beijós, onde nasceram os primeiros filhos, mas o comando do Regimento de Trancoso e, sobretudo, o solar da família, levaram Bartolomeu à terra natal e a casa dos Ornelas em Beijós acabaria por ser vendida.

Na capela da família, onde foram baptizados e sepultados vários Ornelas, temos 2 túmulos com cobertura em pedra, precisamente os dos fundadores da Casa dos Ornelas de Beijós - Dom João de Ornelas e Gamboa, Fidalgo da Casa de Sua Magestade, e Dona Joana da Veiga, mulher de Dom João de Ornelas e Gamboa, Fidalgo da Casa de Sua Magestade.

16 Beijos:

Tadeu disse...

Bom trabalho Beijokense

Micas10 disse...

Vejo que os Ornelas de Beijós tiveram descendentes chamados Alarcão. José Alarcão foi proprietário da Quinta da Corredoira até cerca de 1940, devia ser da mesma família.

Micas10 disse...

Então a casa da capela da Nossa Senhora das Areias foi construida apenas no século XVII por João Ornelas e Gamboa, um Madeirense,advogado e juiz em Coimbra, Cavaleiro da Ordem de Cristo, casado com Joana da Veiga de Viseu?

Parecia mais antiga. Tinha ideia que havia referências a alguém que tinha visitado o Santo Sepulcro, um Templário, e um escudeiro da casa do Infante D. Henrique, 1º Duque de Viseu, que dataria mais do século XIV

jbatista disse...

micas10

A capela da Nª Sr. das Areias é do século XIV. Tenho ideia que um dos sepultados, João de Ornelas comandou 1/3 de mil homens na batalha de aljubarrota. Então ou estas datas estão erradas ou é a encicolpedia que vi que está errada.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_de_Ornelas

jbatista disse...

ou estes Ornelas não são os mesmos

beijokense disse...

jbatista

Tu chamas-te João Batista mas não baptizaste Jesus da Nazaré, pois não?

Há mais João de Ornelas e o que está sepultado em Beijós não era Frei, nem combateu em Aljubarrota :)

jbatista disse...

Ora lá se vai a ideia que eu tinha de um dos combatentes de Aljubarrota ser Beijosense.

anafscf disse...

Que giro ... eu por acaso até tenho uma colega com o apelido Ornelas e o Director de Pescas da Madeira é o Dr. Ornelas, será que pertencem a esta familia?

Micas10 disse...

A Capela da nossa Senhora das Areias é uma preciosidade de Beijós, um património a proteger. Antes do Joâo Ornelas e Gamboa que está sepultado lá, a casa já existiria, talvez do tempo do Infante D. Henrique?
Há familias com o nome de Gamboa nas ilhas Filipinas, serão descendentes de marinheiros portugueses que viajaram na primeira volta ao mundo com Fernão de Magalhães (Magellan como é conhecido lá fora) ?

beijokense disse...

1. (Ainda) não tenho docs. que o provem, mas tudo leva a crer que a casa foi construida ou, pelo menos, profundamente modificada, para receber o casal cujos nomes estão gravados nas sepulturas.

2. A tese dominante entre os genealogistas diz que Gamboa tem origem basca e significa algo parecido com Outeiro. Assim sendo, os Gamboas filipinos devem ter origem espanhola, como a maior parte dos apelidos filipinos.

Anónimo disse...

Sou do Brasil , e sou um Ornellas e moro hoje na bahia ... a familia ornellas e tambem ajudou a fundar um cidade no interior do rio onde nasci..
Que se chama Itaocara...
Meu email pra contato lima@farmax.far.br ou

Micas10 disse...

Boas vindas aos primos do Brasil!

Ver o novo blog http://beijozxxi.blogspot.com

Anónimo disse...

Meu nome é Paulo Fernando Lima Ornelas do Amaral, e minha vó tem um livro guardado sobre essa história, deve ter sido escrito por eles

Anónimo disse...

Paulo, pode me contactar beijokense@gmail.com

Anónimo disse...

Tudo bem eu vou tenta é que eu tenho 14 anos é meio dificil, mas vou tentar

Anónimo disse...

Olá Paulo,
Chamo-me Barbara de Cid Ornellas. O meu avô, falecido parece-me em 1950, chamava-se Arthur de Cid Ornellas. Tinha em sua posse um anel com o brazao dos Ornellas. O meu pai chamava-se Fernando, como o Paulo, parece sêr nome de família e nasceu num solar do século XVII para os lados de Viseu, solar que foi vendido a vizinhos, ainda eu era bem pequena. Diz que a sua avó possui um livro de família. Também temos um semelhante livro, escrito à mao, com os antepacados dos Ornellas dos´"últimos" 7 séculos ou mais. Possívelmente somos parentes.
Contacte-me por favôr para: b.ornellas@gmx.de
Vivo na Alemanha, em Munich. Estarei em Portugal a 15.08.
Bárbara

Enviar um comentário