Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

segunda-feira, 19 de março de 2007

Razões para terminar o secundário - 2

A Solução:
Toda a gente merece uma NOVA OPORTUNIDADE de aprender. Por isso o Governo está a lançar o programa Novas Oportunidades para corrigir o "défice estrutural mais sério de Portugal" e o Primeiro Ministro José Sócrates quer mais portugueses com o ensino secundário completo. O objectivo é melhorar o aproveitamento escolar, reduzir o abandono escolar e proporcionar cursos com dupla certificação. Esta iniciativa é destinada a fazer do 12º ano o referencial mínimo de formação para todos os jovens, a colocar metade dos jovens do ensino secundário em cursos tecnológicos e profissionais e a qualificar um milhão de trabalhadores no activo até 2010.

O Problema:
I. Apenas 20% da nossa população adulta de 5,6 milhões de entre os 25 e os 64 anos de idade vida activa completou o ensino secundário. Este é um número impressionante, sem paralelo nos países da OCDE onde a média ronda os 70%. E cerca de 5 milhões de portugueses que integram a nossa população activa, 2,5 milhões não têm sequer a actual escolaridade obrigatória do 9º ano.

II. O número médio de anos de escolarização da nossa população adulta é de pouco mais de 8 (8,2), inferior a países como o México (8,7) ou a Turquia (9,6). Já para não falar da Itália (10,0), da Grécia (10,5) ou da Espanha (10,5).

III. Cerca de 45%% dos nossos jovens, entre os 18 e os 24 anos, abandonaram os estudos sem concluir o ensino secundário. No país temos 485.000 jovens já no mercado de trabalho sem terem completado o secundário e, mais de metade destes, cerca de 266.000, não concluíram sequer a escolaridade obrigatória.

Agora os jovens beijosenses têm mais uma razão para terminar o 12º ano, que passa a ser a referência minima de escolaridade e os meios para o fazer.
Quem não terminar o secundário, sujeita-se a ficar cada vez mais de fora.

Esperemos que as escolas da região façam bem o seu trabalho de reconquistar os jovens e de lutar contra o abandono escolar precoce. Nunca é tarde demais para aprender e os portugueses são tão inteligentes como os demais, não estão condenados a ficar para sempre no fundo da lista das qualificações.

É mesmo de agarrar esta oportunidade de reciclagem académica e profissional e deixar de fazer parte do problema e de passar a fazer parte da solução!

http://www.novasoportunidades.gov.pt/

http://antoniopovinho.blogspot.com/2006/07/razes-para-terminar-o-12ano.html

Aulas de substituição

11 Beijos:

beijokense disse...

Alerto também para a possibilidade de os maiores de 23 anos poderem candidatar-se ao ensino superior independentemente das habilitações académicas de que são titulares!!!
Mais informações

A Abrantes disse...

Estudar?...sempre!

Tirar cursos, obter diplomas, aumentar as qualificações profissionais e as habilitações académicas, é uma tarefa de todos. Pais, avós, irmãos e outros familiares têm a obrigação de se por a caminho e levar jovens e menos jovens ao estudo, à obtenção de um diploma profissional ou outro.

Por isso, todas os programas públicos como este das “Novas Oportunidades” são mesmo oportunidades a não perder.

Aproveitando a boleia, permitam-me algumas considerações:

1. É sempre melhor ter um curso e um diploma que não o ter ou ter um curso incompleto.

2. Para um empregador, numa entrevista ou ao avaliar um curriculum, cai muito bem que a pessoa tenha completado cursos, quaisquer que eles sejam ou mesmo que continuem a estudar, num curso geral ou profissional. Querer saber mais, em qualquer área profissional, é um dos melhores cartões de apresentação de si próprio.

3. Todos os jovens são responsáveis pelo seu próprio destino desde quando se consideram autónomos dos pais. Por isso, se abandonaram a escola na fase do secundário, têm a obrigação, perante a sua família e perante si próprios, de retomar os estudos e concluir cursos, de obter diplomas.

4. Hoje em dia, quem estudar só aquilo de que gosta ou que lhe seja mais fácil, como por exemplo, frequentar certos cursos para evitar as matemáticas, é meio caminho andado para o desemprego, para salários mais baixos e, eventualmente, para se sentir frustrado no futuro. Em regra, nada de bom , na vida das pessoas, acontece sem esforço.

5. E as matemáticas, o cálculo, o cálculo mental e o raciocínio com números são os melhores meios para exercitar a mente e capacitar a pessoa para enfrentar e resolver os problemas da vida. Por isso, por favor, amem a matemática, não fujam dela.

Termino sugerindo o intercâmbio de livros.

Beijós não tem (ainda) uma Biblioteca pública. Mas talvez fosse possível que algum dos estabelecimentos comerciais de Beijós, a Associação ou a Junta, pudesse servir de ponto de encontro entre pessoas que dispõem de livros que possam emprestar e de pessoas que deles possam necessitar. O Beijós XXI poderia ser a “montra” desses livros, com base em listas fornecidas pelos seus proprietários. Faltaria, arranjar um esquema funcional de empréstimo.

Da minha parte, disponho de alguns livros escolares e técnicos, nomeadamente de matemática, de vários anos do Secundário e da Universidade, que terei muito gosto em emprestar.
O meu telefone é: 963 176 696.
A Abrantes

papo furado disse...

Agora já se pode recuperar aquelas aulas perdidas com os FUROS, tão gostosos e tão prejudiciais que eles eram

Anónimo disse...

@ A. Abrantes
Tem alguns livros de Engª Civil? Conheço um Primeiro-Ministro interessado.
http://doportugalprofundo.blogspot.com/

e-aprendiz disse...

Agora os formandos do programa Novas Oportunidade pode adquirir computador e ligação à Internet a preços reduzidos.

Ver www.eescola.net

António disse...

E-Aprendiz,
Bem-vindo ao Beijós XXI,
Manda Beijós a toda a Gente.

Micas10 disse...

Cerca de 352.563 adultos já que se inscreveram na Iniciativa Novas Oportunidades, dos quais 80% em 2007, metade no ensino básico e outra metade no ensino secundário.

A adesão foi sobretudo através da rede de Centros Novas Oportunidades, alguns formandos foram abrangidos através de Cursos de Educação e Formação de Adultos

O objectivo é de elevar as qualificações de todos para o nível do secundário.

Parabéns e boa sorte a quem sabe estudar equer aprender!

Avançar Portugal disse...

Faz o 9º ano quem conseguir aprender a separar o lixo para reciclagem.

António disse...

Avançar Portugal,
Bem-vindo ao Beijós XXI;
Manda Beijós a toda a Gente.

PPP Lusofonia disse...

Ainda hoje saiu mais uma notícia que Portugal lidera o abandono escolar entre 36 países da OCDE em 2007.
Apenas 44% dos portugueses dos 25-34 têm o secundário completo, enquanto a média da OCDE é de 79%. Isto apesar de gastarmos 3,7% do PIB em educação, acima da média de 3,5%.

No aproveitamento escolar dos jovens a Hungria bate-nos com uma perna às costas. É na escola, não no relvado, que se joga o nosso futuro.

Não há ninguém mais cego do que aqueles que não querem ver.

beijokense disse...

O principal problema não é a quantidade da formação, mas a qualidade da formação. A nível global, ocupamos o 27.º lugar no acesso à Internet nas escolas, mas temos o 104.º lugar na qualidade do ensino de matemática e ciências. (Ver aqui)

Não se promove a competência com computadores nem com alargamento dos horários. Muito menos com Novas Oportunidades.

Enviar um comentário