Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

quarta-feira, 25 de abril de 2007

O Pastor



- "Sabe...
Já pensei em largar isto..."









- "Isto está mal...









- Ponha lá na "televisão", pode ser que alguém possa fazer algo pelas nossas terras...

- Estamos para aqui esquecidos..."

Disse o Sr. Eurico Simões


Ao fim do dia, o Sr. Eurico Simões lá conduz o seu rebanho em direcção à aldeia.

O Penedo fica a escassos 2 km de Beijós, embora pertença a outro concelho (Tondela) e faça parte da freguesia da Lageosa, é certamente com Beijós que mais se relaciona, já desde o tempo em que o padeiro de Beijós ali fazia chegar o pão através de caminhos empoeirados ou enlameados.


Continua na Palheira

19 Beijos:

Linda disse...

a foto do senhor esta fantastica

hawk76 disse...

Se ele largar o "negócio", pelo menos diminui o "odor" caracteristico, do Penedo.
Nem era mau de todo....

Nuno disse...

As fotos estão muito fixes.

belita disse...

E de lamentar que aja pessoas com uma cultura tao pobre para fazerem certos comentarios. As fotos estao espectaculares,e o Penedo é uma aldeia pequena mas mto rika em pessoas.

beijokense disse...

Boa, fotógrafo!
Pena teres cortado um pouquinho na sombra da 992...

hawk76 disse...

belita, se te referes ao meu comentário, não me refiro ás fotos, ao tamanho da aldeia ou sequer ás suas pessoas.
Gosto do Penedo e das suas gentes o suficiente para lamentar o cheiro nauseabundo e inaceitavel nos dias que correm, com que essas mesmas pessoas têm que conviver diariamente, á porta de casa.
Gosto do Penedo e das suas gentes o suficiente para lamentar, a falta de higiene existente nas ruas e para lamentar que até em dias festivos, tenhamos que conviver com cortejos de ovinos ou caprinos, os responsaveis por isso, sim, são pessoas de cultura pobre.

tosquiador disse...

hawk76, parece que es de alguma cidade, pois as ovelhas, assim como outros animais têm de comer mesmo em dias de festa.
e já agora tomara muita gente das cidades lidar com este cheiro todos os dias, deve ser mais saudavel do que o ar que se respira nas cidades, mas como tens ideias diferentes se calhar por isso e que trocas-te a aldeia pela cidade.

António disse...

Belita,
Bem-vinda ao Beijós XXI,
Manda Beijós a toda a Gente.

António disse...

Tosquiador,
Bem-vindo ao Beijós XXI,
Manda Beijós a toda a Gente.

Belita disse...

hank76. Tanto quanto sei n existe assim um xeiro tao nauseo e abundo no Penedo nada que nas bem ditas cidades seja melhor se ali pode existir falta de higiene nas grandes cidades n e mto melhor enquanto ali encontramos de animais nas cidades ate de pessoas existe . Ou sera k o sitio onde vives e assim tao limpo k n tem xeiros nem encontras dejectos de animais a porta da rua de tua casa, pois olha eu ja n tenho tanta sorte gostaria de viver na tua CIDADE.

hawk76 disse...

tosquiador, as ovelhas têm de comer, mas deveriam estar confinadas a espaços próprios, afastados das populações (a lei assim o exige), o ar é puro mas muito mal cheiroso e no Verão, pior...
E se não quiseres borrar os pés, tens que fazer gincanas nas ruas.
E a única vez que "troquei" aldeia por cidade, foi quando fui para Coimbra!!!!
Belita, é certo que não conheces o Penedo, ou notarias claramente o cheiro...
Infelizmente, o sitio onde vivo tambem possui dejectos de animais (embora sem cheiro), o que acontece pelo mesmo motivo que no Penedo, falta de civismo dos donos, os animais continuam inocentes.
Daí eu sentir que tenho o direito de me lamentar por tais factos.
Se o artigo fosse sobre a poluição na minha ou na tua CIDADE, ou noutra qualquer, ainda assim eu me manifestaria, a bem da qualidade de vida dos restantes moradores.
O meu comentário não foi para atingir ninguem (até porque o senhor Eurico não é o unico responsavel), apenas para chamar a atenção da falta de higiene.

António disse...

ò Compadre,
isto de fazer reportagens tem que se lhe diga,
acho que a sombra mecheu-se mais depressa do que a minha pobre e velha máquina fotográfica.

beijokense disse...

ó compadre, tens que arranjar outra máquina, com essa nem o Lucky Luke consegue ser mais rápido do que a vagarosa sombra :)

belita disse...

Para finalizarmos a conversa tens td o direito de te manifestares em relaçao a falta de higiene eu tb n gosto mas ela n existe so no Penedo. Qt ao n conhecer o Penedo n tenhas tanta certeza pk se calhar conheço-o melhor k tu. E de certeza k em relaçao aos dejetos dos animais da tua terra n cheirarem mal deve ser pk eles tomam tds os dias perfume.

tosquiador disse...

e verdade a lei exige locais proprios para o gado, mas nao os proibe de passarem nas ruas ou estradas, e como não usam fralda por vezes ficam esses dejectos pelas ruas, tudo muito natural

hawk76 disse...

Os dejectos á minha porta são de cães, não de ovelhas, não têm cheiro mas continua a ser falta de higiene e civismo por parte dos proprietários.
É verdade o que dizes, tosquiador, mas se os currais estivessem fora da povoação, a frequência das passagens na via publica diminuiria ou desapareceria.

FOFOKEIRA disse...

O ano passado,em 2006, na Segunda feira da Páscoa, estive na festa da Senhora das Pressas ou das Preces, ainda não entendi muito bem se é uma ou outra coisa.
Notei que, embora as ruas por onde passou a procissão estivessem varridas, havia muitas imundices a correr para a via pública. Conclui que o Penedo ainda não teria esgotos.
Mas isto é uma questão de brio das populações.
Noutros tempos, há 50 anos, em Beijós ainda não havia esgotos, nem água ao domicílio, no entanto, o nosso querido amigo, que Deus lhe fale na Alma, José do Francisco Pais, pai de Gabriel Coelho de Moura, pagava a mulheres para varrerem as ruas da nossa Terra. O lixo que apanhava juntava-o depois num monte, onde acabava por curtir/apodrecer e era depois enterrado nas suas terras. Assim as ruas estavam sempre mais limpas. Mas também havia muita gente que lavava o nariz numa bacia de barro ou de esmalte, porque, então, não havia plásticos, e atiravam com essas águas, às vezes até a urina da noite,da varanda para a rua.
Logicamente que essas pessoas só tinham o nome de porcas e não se importavam dos maus cheiros que provocavam à sua porta.
Por isso, não havendo saneamento no Penedo, não me admira que ainda aconteça ali o que aconteceu em Beijós.
É uma questão de postura, de educação, de bom senso e de brio das pessoas.
Agora, lamentarmos porque o Penedo
é sujo, não há higiene, as pessoas não cuidam do asseio da sua Terra, não iremos muito longe.
Muito embora tenhamos consciência de que muito há a fazer, como o Penedo deixou de estar no fim da linha, já deixou de ser uma aldeia isolada, tudo se vai alterando com o tempo. Todavia, todos aqueles cidadãos que ali têm interesses, principalmente propriedades, esses sim terão que promover a alteração de um sem número de coisas e ajudar a levar a li as novas civilizações.
O Penedo necessita mesmo de ACULTURAÇÃO, que poderá chegar de Beijós, da Lageosa, de Tondela e de outras localidades.
Todos nós, Beijosenses, podemos continuar a contribuir um pouco, para tornar o Penedo cada vez mais bonito.
Bons Sonhos!:-))))

beijokense disse...

A Srª é das Preces.
É hoje, como se mostra nas fotos das procissões que publicamos, e já o era há mais de 200 anos, quando não havia as pressas que há hoje, como li em documentos dessa época.

Ché.76 disse...

A questão não é as ruas é os currais estarem dentro da povoação.
Era o mesmo que em Beijós tivessemos um Aviário na "ponte".
Porque passarem na rua e haver dejectos isso ainda se percebe, agora os currais ao lado da casa já não.
Em Beijós tambêm havia muitos currais dos porcos por baicho de casa mas isso felizmente já á muito tempo que desapareceu.
Agora imaginem 60 ou 70 ovelhas a 5 metros.
Acho que não deve ser nada agradávelnão só no cheiro que esse é intenso mas tambêm em termos de doenças.

Enviar um comentário