Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

sexta-feira, 15 de dezembro de 2006

Presépios nas rotundas de Viseu

A cidade das rotundas promoveu mais uma iniciativa de Decoração Natalícia de Viseu feita por escolas, jardins-de- infância e associações locais, mas que também atraem alguns amigos do alheio.

Este ano, encontram-se decoradas oito rotundas. Uma das cenas naltalícias a serem "roubadas" foi a de Ranhados, na madrugada de quinta-feira, de onde desapareceram várias peças do presépio.

Vamos aproveitar e visitar Viseu e ver as rotundas decoradas antes que os Reis Magos e os cabritos sejam "desviados".

Agora, Beijós (ainda) não tem rotundas para decorar, mas temos mangedouras, palhinhas e ovelhas, e até alguns Magos aqui e ali. De facto, Beijós pode ser uma aldeia-presépio, e servir de modelo para os presépios tradicionais com as casinhas e os rios e sos rebanhos.

Eu fico à espera do presépio tradicional na igreja, a ver se este ano o rebanho fica mais arrebanhado.

3 Beijos:

Willoughby disse...

O presépio em Beijós ficaria muito bem no outeiro da Cadina, junto à casa do Carlos Fernandes Abreu, até aquelas arcadas serviriam para a gruta.
Penso que isto é uma questão que a Junta de Freguesia deverá começar a estudar, também para promover a nossa Aldeia.

Diácono disse...

Cerca de 300 figuras do presépio histórico da Igreja de São Nicolau, no sul de Nápoles, avaliadas em um milhão de euros, foram roubadas durante a noite passada.

O presépio, um dos mais famosos da cidade pela sua beleza e valor histórico, era composto por várias centenas de figuras com entre 30 e 40 centímetros, datadas do século XVIII e início do século XIX.

O pároco da igreja, Mario Rega, que se deu conta do roubo esta manhã, explicou que os ladrões desmantelaram completamente o presépio e só deixaram o menino Jesus, algumas ovelhas e o burro.
Lusa

roger.a disse...

Pode ser que apareçam para o ano no outeiro da Cadina, quem sabe.Hás vezes há milagres...

Enviar um comentário