Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Visita ao Museu Municipal

Um enviado especial do Beijós XXI teve direito a uma visita guiada ao Museu Municipal, tendo registado imagens e explicações sobre as diversas colecções, as quais serão objecto de reportagem nas próximas semanas. Hoje fica aqui uma breve informação geral sobre o Museu.


O Museu Municipal de Carregal do Sal está instalado numa bela casa brasonada, localmente conhecida por Casa das Correntes, num espaço bastante agradável e muito tranquilo, do qual fazem parte a Biblioteca, o Espaço Internet e o PAC - Posto de Atendimento ao Cidadão. O edifício foi adquirido pela CMCS em 1988 com o imediato propósito de expor a colecção de pintura moderna do Círculo de Cultura de Carregal do Sal, tendo sido posteriormente sujeito a obras que permitiram a abertura ao público de um simpático museu que, para além da projecção global que atinge com a colecção de pintura, nos apresenta a história dos povos que por aqui habitaram desde tempos muito remotos e testemunhos patrimoniais do quotidiano dos nossos avós.

No piso térreo situa-se a Recepção, Cafetaria, Sanitários, Sala de Reservas e a colecção de Etnografia, composta por cerca de uma centena de peças que nos permitem (re)ver as principais actividades do trabalho quotidiano nos séculos XIX e XX, com destaque para os trabalhos vitícolas e vinícolas e para o cultivo, colheita e moagem dos cereais. Na mesma sala, encontra-se uma pequena colecção de armas de caça do séc XIX.


No piso superior poderemos encontrar, além dum espaço ocupado com exposições temporárias, as restantes 3 colecções:

  • Pintura - espólio do Círculo de Cultura, contando com obras de grandes pintores portugueses do séc. XX, como Vieira da Silva, Artur Bual, João Hogan, René Bertholo, etc.
  • Escultura - obras de Aureliano Lima, natural do Carregal, sobretudo peças em ferro recuperado e maquetes em gesso
  • Arqueologia - exposição dum considerável número de objectos descobertos em levantamentos arqueológicos em diversos sítios do Concelho, com destaque para os obtidos junto dos monumentos megalíticos conhecidos por orcas e para os recolhidos nas escavações no Outeiro dos Castelos.

Vá lá, considere uma visita ao nosso museu, olhe que vale bem a pena! Se mora longe, o Beijós XXI vai despertar o seu interesse em próximas reportagens sobre esta atracção municipal ;-)

kjhkj

Links:

Beijós XXI - Museu Municipal (20/07/2006)

Beijós XXI - Museu Municipal no JN (18/08/2006)

12 Beijos:

António disse...

Parece-me que em boa hora as autoridades municipais pensaram em adquirir a Casa das Correntes, com o objectivo de ali produzirem um Museu Municipal.

Beijokense esta reportagem fez com que tenha sentimento de culpa por ainda não ter visitado o nosso Museu Municipal.

Na próxima ida a Beijós reservo uma tarde para essa visita, na companhia da família.

Carlitos disse...

Vale bem a pena uma visita, pois o espólio sobre Beijós é bastante vasto, tanto na colecção de Etnografia como na parte Arqueologia.

jbatista disse...

Seria bom ser colocado neste artigo a informação do horário de funcionamento para quem for de longe e vier para visitar...

Micas10 disse...

O horário está na noticia de 20-Julho.
Basta recordar que está aberto sábados e domingos e que fecha à segunda feira, e à hora de almoço.

Podiamos programar uma visita guiada ?

Deverá valer bem a pena pela lista do acervo.

enviado especial disse...

Fone: 232960404
Fax: 232960409
museu@carregal-digital.pt

Responsável: Dr. Evaristo Pinto

beijokeira disse...

Também tive o privilégio de visitar o museu. Simpático, bem organizado e com um espólio cosiderável, nomeadamente o de pintura e arqueológico.
Vale bem a pena uma visita.

beijokeira disse...

Já agora aceitam-se sugestões para batpizar o mascote (boneco de trapos da foto).

Gafnhoto disse...

Parece o apaixonado de Albura, o ancestral Aurelio Paniano.

enviado especial disse...

Não creio... acho que este foi empalhado em 1836

Micas10 disse...

OBVIAMENTE, o palhaço chama-se
António Povinho

Gafnhoto disse...

então,
viva o Palhaço

beijokense disse...

+ 1 ligação do Museu a Beijós -- Manuel Soares de Albergaria é descendente da Casa de Beijós

Enviar um comentário