Está a ler o arquivo 2005-2009 do Beijós XXI. A partir de 2010, o blogue passou a ser publicado no endereço http://beijozxxi.blogspot.com

segunda-feira, 16 de janeiro de 2006

Diário de um Soldado Beijosense na 1ª grande guerra mundial - 2
















Proibido o uso para fins comerciais ou outros.
Todos os direitos reservados para o Proprietário do diário.

Cruzador auxiliar Pedro Nunes, onde embarcou o Beijosense José Pais dos Santos, no dia 16 de Fevereiro de 1917, com destino à frente de guerra em França.
É possivel que nesta viagem seguisse na guarnição o então Guarda-Marinha Américo de Deus Rodrigues Tomás, conforme curiculum do Presidente da República Américo Tomás.

Cruzador auxiliar “Pedro Nunes” (1916-1921)
fonte: Revista da Armada

Foto de Partida de tropas portuguesas para a 1ª guerra mundial - Link
CRONOLOGIA DA PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA NAPRIMEIRA GUERRA MUNDIAL - Link

Diário de Guerra - 1

12 Beijos:

beijokense disse...

Segundo o site da Marinha, «O Cruzador Auxiliar “Pedro Nunes” (antigo paquete “Malange” da Companhia Nacional de Navegação), adquirido pela Marinha em 1916, serviu durante a Grande Guerra e foi desarmado em 1921, regressando, então, com seu o antigo nome à CNN»

Anónimo disse...

José Pais dos Santos um dos fundadores da Associação de Educação e Recreio de Beijós hoje Associação Cultural e Desportiva de Beijós

António disse...

Tudo indica que no cruzador auxiliar Pedro Nunes, Vapor, onde embarcou o Beijosense José Pais dos Santos, seguiria a bordo o Guardamarinha Américo de Deus Rodrigues Tomás.
In: http://www.presidenciarepublica.pt/pt/palacio/presidentes/americo_tomas.html

beijokense disse...

pode ser que ele ainda apareça... não perca os próximos capítulos!!

Anónimo disse...

interessante o relato do exercício de abandono do navio

Anónimo disse...

Mais uma página brilhante. Agradeço a continuação da postagem de 1 página por semana.

Anónimo disse...

Espetáculo

Anónimo disse...

Também eu me estou a ver ao lado do nosso conterrâneo, a embarcar para a guerra.
Esta narrativa da guerra vivida, na 1ª pessoa é fascinante.
Espero assiosamente pela próxima 2ª Feira.
Quero saber o que se passou a seguir....
Sou um leitor assiduo e verdadeiro fã do nosso conterraneo, José Pais dos Santos.
Bravo.

fernando_vilarinho disse...

gostei de ler o que se passou depois do toque do abandono de barco, e na próxima segunda vejo o desenlace.

boa ideia esta de colocarem o diário on-line.

abr.

António disse...

O Portal da História na sua cronologia da participação portuguesa na 1ª Guerra Mundial indica a data de 23 de Fevereiro de 1917 como sendo a data de partida do segundo contingente português (CEP) para França, com a finalidade de participar na geurra contra os alemães.
José Pais dos Santos escreveu no seu Diário que levantaram ferro às 11H00 da noite da baia de Cascais com destino a França, no dia 16 de Fevereiro de 1917.
Como se pode verificar da extraordinária importância dos escritos do nosso conterrâneo, pois através da sua excelente narrativa poderemos reescrever certos promenores da história da participação portuguesa na Grande Guerra.

beijokense disse...

JPS escreve que no dia 21-2 saiu de Viseu. Uma notícia da época confirma que uma parte da Artilharia 7 saiu de Viseu nesse dia: «Com destino a França passou na estação de caminho de ferro desta villa [Tondella], em comboio especial, parte do regimento de artilharia 7. A gare estava repleta de manifestantes que levantaram innumeros vivas ao exercito e à Republica (...) Boa viagem a esses valentes. Viva Portugal, vivam os alliados! Abaixo os boches!»

JPS afirma depois que ficou aquartelado em Braço de Prata até 15-3. Obviamente, quando diz que o Pedro Nunes partiu a 16-2, queria dizer 16-3.

dytudtyujdytdgh disse...

動畫卡通中文字幕
動畫卡通中文字幕
免費色情視訊
動畫卡通中文字幕
免費成人聊天妹視訊
成人聊天影音
免費a片卡通觀看
情色影音美女
無碼h動漫

Enviar um comentário